Banner Superior

As práticas milenares da medicina tradicional chinesa


As práticas milenares da medicina tradicional chinesa


A medicina tradicional chinesa é uma prática muito antiga que se desenvolveu na China.

O império chinês traz uma cultura riquíssima e é diferente de nós em muitos aspectos. Suas tradições milenares tem mais de 3 mil anos e ainda assim, atualmente, são usadas de forma expressiva na China.

Com o advento da globalização a medicina tradicional chinesa passou a ser conhecida em todo mundo. Nos últimos anos essas práticas começaram a ser utilizadas e reconhecidas por universidades e médicos de diversas partes do mundo.

O que é medicina tradicional chinesa?

A medicina tradicional chinesa é uma abordagem para tratamento de doenças e problemas com produtos e práticas naturais.

Os tratamentos propostos pela medicina tradicional chinesa são de longo prazo e tem a intenção de tratar o indivíduo e não somente a doença, tem caráter complementar e integrativo, ou seja, pode coexistir com outros tratamentos convencionais que já estejam em andamento.

Além dos tratamentos e conhecimento empíricos, essas práticas são carregadas de filosofias. Para entendermos os fundamentos da medicina tradicional chinesa, vamos conhecer algumas dessas filosofias.

Psique e medicina tradicional chinesa


Taoísmo

O Taoísmo que já foi uma religião chinesa, trata-se da filosofia que fala da harmonia do corpo humano com a natureza, já que ambos fazem parte do todo.
Além disso prega simplicidade e humildade, enfatizando o desapego material e a anulação de desejos.

Tao significa “caminho” e foi criada por Lao-Tsé. 

Conceitos do Taoísmo 

Yin-Yang

O Yin-Yang é representado por um símbolo preto e branco e traz como conceito a dualidade de tudo que existe. A ideia principal desse símbolo é o equilíbrio existente de coisas e forças que são opostas e ainda assim complementares.


Yin - Lado Preto

Feminino
Lua
Calma
Intuição
Sombra
Caos


Yang - Lado Branco


Masculino
Sol
Energia
Racionalidade
Luz
Ordem


Em todos os casos citados acima estamos falando de elementos opostos, entretanto, não existe bem ou mal quando o assunto é Yin-Yang, pois todos os elementos são complementares.

A ordem precisa do caos, bem como a luz precisa da sombra e ainda, não existe feminino sem o masculino e vice-versa.

O bem é representado exatamente pelo equilíbrio entre forças opostas e o mal apenas existe se essas forças estiverem em desequilíbrio.

A medicina tradicional chinesa tem como meta trabalhar esse equilíbrio de forças para sempre restaurar o bem, físico, psíquico e espiritual.

Os 5 elementos do Taoismo

Na medicina tradicional chinesa os 5 elementos são muito importantes e representam as fases de mutação que ocorrem em diversas esferas da natureza. Não representam coisas materiais e sim a energia que se transforma a cada nova ciclo da natureza.

Cada elemento está relacionado a uma parte do corpo:

Fogo 

Simboliza a energia do calor psíquico, separa o puro do impuro e distribuir sua energia através do coração que é o centro de amor e segurança.
Atua sobre: função cardíaca, temperatura do corpo, respiração, digestão e psiquismo.

Terra

Simboliza a digestão das idéias, pensamentos, alimentos e o desenvolvimento do corpo como um todo a partir do centro.
Atua sobre: região gastrointestinal, baço, pâncreas, sistema genital.

Água

Simboliza a fonte de existência da vida, o líquido do qual nosso corpo é formado e que nos alimenta.
Atua sobre: rins, bexiga, costas.

Madeira

Simboliza o desenvolvimento da vida, o crescimento em sua essência e a eliminação daquilo que não é produtivo.
Atua sobre: fígado, vesícula biliar, estômago, sistema excretor.

Metal

Simboliza a energia vital oriunda do ar e a renovação e eliminação de coisas velhas e que não são mais necessárias.
Atua sobre: pulmão, vias respiratórias, intestino grosso.


Zang-Fu 

Na medicina tradicional chinesa todos os conceitos do Taoismo estão interligados.
O Zang-Fu trata-se da teoria sobre as funções fisiológicas e alterações patológicas nos seres humanos.

As estruturas internas de nosso corpos estão divididas em 3 segmentos:

As cinco vísceras (órgãos Yin)

Rins, pulmões, baço, fígado e coração

Responsável por recarregar a atividade mental, digestão e absorção,  cuidar da pele e cabelo, manter a qualidade dos músculos, lábios, ossos e medula.

Os seis intestinos (órgãos Yang)

Intestino grosso e delgado, vesícula biliar, estômago, triplo aquecedor e bexiga.

Responsável por controlar a coragem, fazer a energia fluir, separar o puro do impuro, nutrir a energia sexual.

Estruturas extraordinárias (órgãos especiais)

Cérebro, medula, vasos sanguíneos, ossos e útero.

Responsável por guiar os sentidos e a linguagem e ser moradia de um novo ser.

Práticas terapêuticas da medicina tradicional chinesa

A medicina tradicional chinesa tem como base esses e outros conceitos milenares, além disso, na parte prática, existem alguns métodos que são usados como tratamento para as pessoas, seja para curar uma enfermidade ou para manter o equilíbrio do corpo, mente e espírito.

Práticas corporais da medicina tradicional chinesa


Algumas práticas já bem conhecidas no Brasil são: Tai chi chuan, Lian gong e Chi gong.
Trabalham na restauração do equilíbrio vital através da respiração, postura, concentração e movimento, estimulando o despertar da consciência, a noção de autocuidado e a percepção corporal.


Acupuntura

Esse método terapêutico oriundo da medicina tradicional chinesa também é muito conhecido em nosso país.

Tem como objetivo promover a restauração da função natural e de defesa do corpo. Acontece através de agulhas que são colocadas em pontos estratégicos do corpo para estimular os órgãos.

Ventosaterapia

Funciona de forma parecida com a acupuntura e tem inclusive o mesmo objetivo, entretanto, aqui o estímulo acontece através de ventosas de vidro ou plástico que fazem sucção ou formam vácuo.

Dietoterapia Chinesa

Na medicina tradicional chinesa a forma de se alimentar também é levada em consideração e em alguns tratamentos são necessários a inclusão da dietoterapia.

O objetivo é equilibrar as forças Yin-Yang em nosso corpo através da alimentação.

Os alimentos Yin tornam o metabolismo mais lento e baixam a temperatura corporal, já os alimentos Yang aceleram o metabolismo e aumentam o calor no corpo.

O objetivo da dietoterapia chinesa é encontrar o equilíbrio do corpo a partir desses alimentos.

Alguns alimentos Yin: alface, amêndoa, banana, cenoura, clara de ovo, cogumelo, gergelim, batata-doce, iogurte, maçã, melancia, melão, morango, nabo, pepino, tomate.

Alguns alimentos Yang: alho, café, canela, castanha, cebola, cebolinha, chocolate, cravo, gengibre, goiaba, manteiga, noz moscada, óleo de gergelim, peru, pêssego, pimenta, vinagre.

Gostou de saber o que é Medicina Tradicional Chinesa?
Continue ligada em nosso blog!

Postar um comentário

0 Comentários